Blog do Mario

2017/10/24

“Reforma Protestante e a atualidade das teses de Lutero”

Filed under: Uncategorized — mariogoncalves @ 11:28 pm

“Quando uma moeda tilinta no cofre, uma alma sai do purgatório” João Tetzel

Tese 32: Irão para o diabo juntamente com os seus mestres aqueles que julgam obter certeza de sua salvação mediante cartas de indulgência.

Tese 36: Todo e qualquer cristão que se arrepende verdadeiramente dos seus pecados, sente pesar por ter pecado, tem pleno perdão da pena e da dívida, perdão esse que lhe pertence mesmo sem cartas de indulgência.

Tese 43: Deve-se ensinar aos cristãos proceder melhor quem dá aos pobres ou empresta aos necessitados do que os que compram indulgências.

Tese 67: As indulgências apregoadas pelos seus vendedores como as mais sublimes graças, decerto assim são considerados porque lhes trazem grandes proventos.

Tese 86: Ainda: Por que o papa, cuja fortuna hoje é a mais principesca do que a de qualquer Credo, não prefere edificar a catedral de São Pedro de seu próprio bolso em vez de o fazer com o dinheiro de fiéis pobres?

Atual?

https://vidanova.com.br/211-cristianismo-atraves-seculos

htmlhttps://www.saraiva.com.br/historia-do-cristianismo-2000-anos-de-fe-448666

htmlhttp://www.ultimato.com.br/revista/artigos/318/as-indulgencias-a-reforma-protestante-e-o-significado-do-evangelho

http://www.arqnet.pt/portal/teoria/teses.html

 

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: